"Uma atividade voluntária exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e alegria e de uma consciência de ser diferente de vida cotidiana." (Huizinga, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 5ed. Saão Paulo: Perspectiva, 2007)
De todos os brinquedos que a vida me deu, o que mais me cativou foi o de jogar com as palavras. O jogo se faz completo quando escrevo e alguém replica, quando replico o que escrevem... É na intenção de reunir jogadores e assistência, que meu blog é feito.



quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Senhor perfeito

Quando falo em perfeição
não estou tratando da falta 
de defeitos
da pureza dos conceitos
nem de outra coisa etérea,
é de algo mais palpável
e sem juízo
do que me diz o meu 
espelho de narciso
é da pele, da matéria.

E é por enxergá-la
que compartilho sua casa
minha roupa
nossas asas.

Esse jeito homem/menino
te instalou certeiro
dentro do meu peito...

Foi esse jeito teu que me abateu,
e te fez 
senhor perfeito. 

4 comentários:

Al-zarahmeyk disse...

que perfeição é esta,que aos olhos quimam
que força é esta que o medo tem
que mundo é este que a tudo consome
qual é o nome? qual é o nome?
consome,consome
some
tome.
mãe
pai

á
í

Elimacuxi disse...

Ah, Al...

o que vi
não coube em minhas retinas
que outrora cristalinas
agora
enxergaram vícios
em doces carícias,
e suaves voos
sobre precipícios...

Elimacuxi disse...

ps: E gostei muito do ritmo do teu poema, essa coisa que vai se consumindo, até que reste apenas um í... tudo a ver!

Monique Oliveira disse...

senhor perfeito = o amor. ''é o amor... q mexe com a tua cabeça e teixa assim
senhor perfeito = o ideal. portanto ele ñ exite ou meior, a perfeição e/ou o ideal ñ exitestem, pois se existissem ñ existiriam :p
senhor perfeito = 'amor perfeito'...