"Uma atividade voluntária exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e alegria e de uma consciência de ser diferente de vida cotidiana." (Huizinga, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 5ed. Saão Paulo: Perspectiva, 2007)
De todos os brinquedos que a vida me deu, o que mais me cativou foi o de jogar com as palavras. O jogo se faz completo quando escrevo e alguém replica, quando replico o que escrevem... É na intenção de reunir jogadores e assistência, que meu blog é feito.



sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Enquanto os outros dormem...




Essa minha ausência crônica de sono
é patética
nasceu de um maldito abandono
se faz musical, literária, cibernética...

Depois de anos de terapia
já dá pra fazer poesia
dessa maldita patologia!

Eu sei que o caso é caótico
e que assim sempre houvera sido...
e hoje, um gótico
é meu 'tarja-preta' preferido.



Nick Cave...

3 comentários:

Agda Santos disse...

Nesse ritmo e com tanta gente que vai se identificar, voto em até fazermos um baile: Os insones com seus góticos!

Haha

Elimacuxi disse...

hoje pretendo fazer uma festa com eles,
os góticos tarjas pretas
"meu valium 10 e outras pílulas mais"
como bem cantava o papai Raul.
Beijo, Ágda.

A VIDA É UM ETERNO APRENDIZADO disse...

Simplesmente maravilhoso!
Grande abraço