"Uma atividade voluntária exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e alegria e de uma consciência de ser diferente de vida cotidiana." (Huizinga, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 5ed. Saão Paulo: Perspectiva, 2007)
De todos os brinquedos que a vida me deu, o que mais me cativou foi o de jogar com as palavras. O jogo se faz completo quando escrevo e alguém replica, quando replico o que escrevem... É na intenção de reunir jogadores e assistência, que meu blog é feito.



segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Violenta

implosão
e cada pedaço seu
tornado uma arma
voando
certeira e mortal.


5 comentários:

Elimacuxi disse...

Violenta é a ira.

Roberto Mibielli disse...

Sete bocados do teu corpo
Sete liras de orgasmos
Sete espaços incertos onde deitar a raiva
Sete pedaços negados da vida
Sete ausências que te impuseste
Sete espasmos da humildade da tua carne
Sete desejos do alheio olhar

Sete mares em que é preciso navegar

Elimacuxi disse...

por cada bocado
devorado
por cada engano
desvendado
por cada instante
atordoado
por cada plano
abortado
por cada sonho
acordado
por cada homem
bem amado
todo pecado
será perdoado.

Roberto Mibielli disse...

lindo isso!!!

Elimacuxi disse...

Mibi,
ainda pensando em nós, eu pensei que também devo inserir:

por cada verbo
conjugado

beijo