"Uma atividade voluntária exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e alegria e de uma consciência de ser diferente de vida cotidiana." (Huizinga, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 5ed. Saão Paulo: Perspectiva, 2007)
De todos os brinquedos que a vida me deu, o que mais me cativou foi o de jogar com as palavras. O jogo se faz completo quando escrevo e alguém replica, quando replico o que escrevem... É na intenção de reunir jogadores e assistência, que meu blog é feito.



sexta-feira, 26 de agosto de 2011

ilusória

EU,
luz de constelações inteiras
diante de um universo ofuscado.
Tudo em mim exacerba e brilha,
e em mais nada
tal maravilha transparece.
Ser melhor
é o bom mal de que meu ser padece.

4 comentários:

Elimacuxi disse...

ilusória é a soberba.

Bella disse...

tua soberba
é mera audácia
na verdade
é pura vontade
de ser real
é a verdadeira
prece
-viver é tudo
que a vida
carece

Elimacuxi disse...

ah, Bella... a soberba era um pecado que eu gostaria de conseguir cometer mais...

Plácido Fernandes disse...

Me deleito aqui.
Vc grita, as vezes escuto
Vc dissimula, as vezes percebo
Vc menti e as vezes acredito
Vc é tanto que não cabe no meu entendimento.
Misteriosa e encantadora é vc.