"Uma atividade voluntária exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e alegria e de uma consciência de ser diferente de vida cotidiana." (Huizinga, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 5ed. Saão Paulo: Perspectiva, 2007)
De todos os brinquedos que a vida me deu, o que mais me cativou foi o de jogar com as palavras. O jogo se faz completo quando escrevo e alguém replica, quando replico o que escrevem... É na intenção de reunir jogadores e assistência, que meu blog é feito.



quinta-feira, 30 de junho de 2011

(in)consciência de si

Aula da tarde. Na hora da saída caiu um puta pé d'água. Eu corri no começo, mas lembrei de um verso que diz que a gente corre como se chovesse de trás.

Parei no meio da rua. Ela impiedosa.

Deixei que me lavasse. Subordinei-me à hierarquia das gotas. Caminhei devagar até o carro, voltei ensopada para casa.
Estou nessa. Rendida ao que vem de cima, tranquila, ré confessa. Não é só bossa. Já posso saber que é só o amor quem aquece meu irretocado espírito byroniano.

E que, a qualquer hora, pode chover.

6 comentários:

Camila Andrade disse...

Que lindo, Eli!

Iago Fernando disse...

Gosto muito do espírito relexivo e das atitudes cotidianas que geralmente nos privamos de tomar!! Poema nota 10!

Cora disse...

Né que é legal?

Edgar Borges disse...

Eu gosto de chuva, ainda mais depois de um dia infernal como o que estava hoje.
E que venham as águas de julho.
bjs

Plácido Fernandes disse...

A qualquer próxima chuva me subordinarei a essa hierarquização das coisas do céu. É uma coisa maravilhosa e muito ignorada.

Ágda disse...

Prestar atenção em todos os benefícios que recebemos dia após dia é algo sublime.
Seja uma chuva que de repente cai, seja no sol escaldante que nos suga.

Gosto dessa sensação.

Mudando um pouco o assunto...

Já ouvistes a banda "Pedra Branca"?
Algo me diz que sim, mas mesmo assim deixo aqui a sugestão.
A música "Itapuã" fez-me lembrar das maratonas.
Tempo bom aquele, viu?

Obrigada e bom fim de semana!