"Uma atividade voluntária exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e alegria e de uma consciência de ser diferente de vida cotidiana." (Huizinga, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 5ed. Saão Paulo: Perspectiva, 2007)
De todos os brinquedos que a vida me deu, o que mais me cativou foi o de jogar com as palavras. O jogo se faz completo quando escrevo e alguém replica, quando replico o que escrevem... É na intenção de reunir jogadores e assistência, que meu blog é feito.



sexta-feira, 30 de outubro de 2009

encantamento

o sentido da água
que nasce na fonte de tua boca
me joga num mar desejante
me desentoca.

É antes um rio que agrava
o cio danoso da minha palavra.

É lembrança e nostalgia
ânsia amara
e doce poesia.

6 comentários:

anomiasistematica disse...

Sensação boa essa de criar um blog, hein! Começos são sempre difíceis e você com suas demoras e limitações para agir diante de algo que deseja... Algumas coisas realmente não mudam. Não prometo visitar sempre, porque são poucas as vezes que posso entrar na internet, mas virei sempre que puder.

Beijos saudosos!

Bárbara Lédo.

Edna disse...

Poetas tem como missão colocar pra fora toda sua sensibilidade e talento e isso vc tem de sobra. Por isso relaxa e deixa que pessoas como eu sem nenhuma das dessas qualidades se deliciem com suas virtudes.Obrigada por vc existir, vc torna esse mundinho melhor.Beijos. Edna.

Blenda disse...

Goxxxxtei do seu blog, chuchu! Até mais ver!

Agnaldo disse...

Po Eli lembrei tanto de vc esta noite, de como vc me influencia sensivelmente ainda, sua palavra tão claro-escuro ao mesmo, doce-áspera/ sua pessoa tão delicada e com a força de um arrebol intenso. UM BEIJO PRA VC!

Ágda Santos disse...

Eu que o diga sobre encantamentos...
A vida é cheia disso. Não me conformo com modismo ou destino. Encantamentos dão um brilho e trazem a alma de criança de volta.

hélio dantas disse...

come um chocolate que passa!

=)