"Uma atividade voluntária exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e alegria e de uma consciência de ser diferente de vida cotidiana." (Huizinga, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 5ed. Saão Paulo: Perspectiva, 2007)
De todos os brinquedos que a vida me deu, o que mais me cativou foi o de jogar com as palavras. O jogo se faz completo quando escrevo e alguém replica, quando replico o que escrevem... É na intenção de reunir jogadores e assistência, que meu blog é feito.



terça-feira, 15 de março de 2016

Me deixem.

percam
pudores e
prazos

printem
posts
pérfidos

passem
posses e
poses

partam
pernas e
portas

permitam-me
penas e prosas
pecar
por prazeres e pratas
pedir
petúnias e prímulas
prover
palavras e poemas
pensar e portar
palmas e prismas,
pragas e prendas
pães e pestos,
pulsar, pender, pirar
perigosamente em
partes de
pura pele.

5 comentários:

Adriana Costa Rodrigues disse...

Muito bom!!!
Parabéns Eli Macuxi..
Tens minha admiração .

Banda Ditambah disse...

Gostei! Vai pro meu repertório, que to faz tempo prometendo renovar.

Banda Ditambah disse...

Gostei! Vai pro meu repertório, que to faz tempo prometendo renovar.

Sarah Coelho Teles disse...

Olá.. preciso do teu contato! Aqui é a da escola Fundação Bradesco. Entre em contato
6528.scoelho@fundacaobradesco.org.br 99172-3836 Sarah Bibliotecária

Gil Vieira Costa disse...

perfeito o pedido para um tempo tão privado de paz e prazer, rs!