"Uma atividade voluntária exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e alegria e de uma consciência de ser diferente de vida cotidiana." (Huizinga, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 5ed. Saão Paulo: Perspectiva, 2007)
De todos os brinquedos que a vida me deu, o que mais me cativou foi o de jogar com as palavras. O jogo se faz completo quando escrevo e alguém replica, quando replico o que escrevem... É na intenção de reunir jogadores e assistência, que meu blog é feito.



quarta-feira, 4 de março de 2015

"coração bobo coração bola coração balão coração são joão, a gente se ilude..."


me cobre
como nuvem
me sopra
como vento
me afaga feito rio
me alarga e me estreita
me colore e me desbota
me ama
e me mata
quando vai
e quando volta.


Um comentário:

Roberto Mibielli disse...

Já fui feito afoito
E acoitado enfeite
Das tuas dores
E prazeres
Quando sorris
Sou rio e rego
Indecente tua planície
Me alargando e estendendo
Entre tuas margens
Indo e lindo nas lidas
De te sonhar meio morta
Meio torta de intensidade
Vou fluindo onde não vês
Sentimento e eternidade