"Uma atividade voluntária exercida dentro de certos e determinados limites de tempo e espaço, segundo regras livremente consentidas, mas absolutamente obrigatórias, dotado de um fim em si mesmo, acompanhado de um sentimento de tensão e alegria e de uma consciência de ser diferente de vida cotidiana." (Huizinga, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 5ed. Saão Paulo: Perspectiva, 2007)
De todos os brinquedos que a vida me deu, o que mais me cativou foi o de jogar com as palavras. O jogo se faz completo quando escrevo e alguém replica, quando replico o que escrevem... É na intenção de reunir jogadores e assistência, que meu blog é feito.



domingo, 26 de setembro de 2010

Domingo

arrasta a sandália até a feira
volta sacolas, sacolas, calor.
roupa na máquina
roupa pro varal
depois passar roupa, passar calor
prepara peixe
serve no vapor
vapor da face
calor
calor
lava o lavabo
seca a garganta
cala-se em calor, calor, calor.
inventa sucos
e sobremesas
recebe os pares
debate a sorte
cola frases
ignora cansaços
o dia cai
e ainda
há que se fazer provas
há que se corrigir coisas
é noite
mosquitos zunem a vida que não atrasa
quando tudo já parece morno
ferve nela
a segunda-feira.

5 comentários:

Liv disse...

Sempre a Eli de raça que um dia conheci e reconheço do mesmo jeito.
Força para mais uma segunda.
;*

Iuri Adônis disse...

Eli!(linda)
Lindo poema sobre seu Domingo!

Nossa, estou muito feliz por saber dessa ótima notícia! o ramon e thaís me disseram que tinham passado, eu já esperava que ele passassem, também com a ótima professora deles! Eu estive torcendo muito e parece que deu certo! Um super abraço... e prepare as malas... :D Beijo

Marcelo Perez disse...

Boa, Eli, adorei a cara do blog. E lógico, os escritos...

beojocas
Marcelo Perez
www.sextascronicas2008.blogspot.com
www.ciadolavrado.com.br

Sullyvan disse...

Teus versos acendem chamas e deixam tudo mais iluminado em mim...Estou sempre no teu blog. :*

Poemas do Jorge Jacinto disse...

Olá Eli! Muito bom seu blog! Gostei muito... bem moderno! Abraços, Jorge.